Capacete tem validade?

Capacete tem validade?

Capacete tem validade?

Essa é uma das dúvidas que mais recebemos aqui na Angels Moto, percebendo essa necessidade decidimos fazer esse texto para tirarmos dúvidas sobre a validade do capacete entre outras perguntas.

Primeiramente, precisamos explicar que capacetes não tem validade, já que não é um produto perecível como um alimento, por exemplo.

O que acontece é que existe um tempo de uso recomendado pelo fabricante, ou seja, quem produziu o capacete recomenda o número X de anos que seja bom para usar esse produto.

 

Qual a validade do capacete?

Capacete tem validade?

A maioria dos fabricantes recomenda a troca do capacete de 3 anos, conforme recomendado pelo CTB.

Entenda que o tempo de uso estipulado pelo fabricante é somente contado a partir do momento que a peça é usada, ignorando o tempo que ficou parado na loja.

Por isso, não se assuste ao ver a etiqueta do seu novo capacete, pois aquela data só é contada quando você o usa.

Mesmo vale caso você compre o capacete, mas por algum motivo ficou sem usá-lo por algum tempo, não é contado esse período sem uso, independente desse intervalo.

Agora, se um capacete foi usado por mais de 3 anos, considere trocá-lo.  

A única exceção dessa regra é quando o produto fica parado no estoque do fabricante ou da loja, nesse tempo em que o capacete fica guardado dentro da caixa não é considerado para o tempo de uso. Lembre-se que para contar com o tempo recomendado precisa ter propriamente dito o uso do produto.

Entretanto, você não precisa se preocupar, pois os capacetes ficam armazenados dentro das caixas e sem uso.

 

As leis de trânsito

Desde a década de 90, existem leis que obrigam o uso de capacetes por motoristas de moto e similares, a primeira delas foi a Resolução 453 do Contran, veja: 

Art. 1.º É obrigatório, para circular nas vias públicas, o uso de capacete motociclístico pelo condutor e passageiro de motocicleta, motoneta, ciclomotor, triciclo motorizado e quadriciclo motorizado, devidamente afixado à cabeça pelo conjunto formado pela cinta jugular e engate, por debaixo do maxilar inferior.” 

Com o tempo, foram feitas outras leis e normas para o uso do capacete, contudo, não existe nenhuma que fale sobre a validade do capacete, mesmo no Código de Trânsito Brasileiro  também conhecido como CTB.

Isso acontece porque o capacete não é um produto perecível, apesar de estar sujeito a desgastes durante sua vida útil. O máximo que temos atualmente é a recomendação de 3 anos de uso.

Então mesmo que não exista uma regra clara para a validade do capacete, siga com seriedade a recomendação do fabricante, lembre-se que esta é uma peça essencial para sua segurança.

 

Quando trocar o capacete?

Além do tempo de uso do capacete recomendado pelo fabricante, existem outros sinais que indicam que está na hora de trocar sua peça.

Fique atenta (o) com a qualidade da espuma interna do capacete, que vai se desgastando com o tempo, a densidade do material começa a diminuir, chegando ao ponto de perder seu formato.

Com a degeneração da espuma o nível de proteção do capacete cai, por isso é importante trocá-lo o mais rápido possível quando isso acontece.

Outro sinal é quando a cunha interna de proteção começa a ficar danificada. Quando isso acontece, sua forma começa a deformar, diminuindo drasticamente a proteção original oferecida pelo capacete.

Esses problemas outros, começam a aparecer após 3 anos de uso, mas podem aparecer outros desafios que forcem a troca precoce do capacete antes da sua validade.

 

Como manter a vida útil do capacete?

Capacete tem validade?

Existem algumas dicas para manter melhor a vida útil do produto no máximo que a validade do capacete.

Uma delas é trocar o capacete após alguma queda. Com quedas muito bruscas, é normal que a peça danificada, mesmo que ela pareça está em bom estado, o melhor é trocá-la.

Outra dica é manter as peças originais evitando as famosas paralelas. Isso ajuda a manter a vida útil do capacete, pois sua manutenção está sendo feita da maneira correta.

Certifique-se também do estado da espuma interna do capacete, ela precisa estar bem firme, não pode estar solta e nem girando em torno da sua cabeça.

Outro ponto importante é não deixar ele por horas em baixo de sol ou de chuva a toa.

E antes de comprar o capacete, confira se a peça possui o selo do Inmetro, assim você terá certeza que aquele equipamento irá te proteger.

 

Como ver a recomendação de uso?

Capacete tem validade?

Muitas pessoas não conseguem identificar onde encontrar a o tempo de recomendação do capacete, mas não se preocupe que é bem simples de ver.

A etiqueta com o  tempo de recomendação está na parte interna do capacete, ele só marcada anos, para que você possa acompanhar o vencimento, dias acabam sendo irrelevantes

Algumas etiquetas podem variar de como distribuir essas informações, mas continuam no modelo ano e mês.

É comum para algumas pessoas marcarem o ano que estão usando o produto, seja fazendo um furinho ou passando uma caneta por cima, assim fica mais fácil para elas acompanharem a validade do capacete.

Também é possível ver a quantidade de anos pelo selo do Inmetro, que geralmente fica na lateral externa do capacete.

 

Porque o capacete tem recomendação de uso?

Os capacetes têm tempo de uso devido aos desgastes que sofrem durante sua vida útil.

Novamente, mesmo que não seja um produto perecível, o material sofre erosões, principalmente na parte da espuma.

A estimativa de 3 anos é para que a(o)  motociclista fique atenta (a) ao estado do capacete, é bem comum que as pessoas ignorem esse detalhe, seja por desleixo ou por falta de verba.

O tempo de recomendação de 3 anos serve para colocar um alerta vermelho para quem usa o capacete.

 

Me venderam o capacete vencido?

Muitas pessoas acabam estranhando quando chegam em casa e conferem a validade do capacete, parece que o produto está vencido.

Mas não é por aí como vimos nesse texto. O  tempo de recomendação que está na etiqueta do capacete, não corresponde ao tempo que ficou parado e lacrado dentro da caixa.

Portanto seu capacete não está vencido, se foi comprado em uma loja ele estava embalado e lacrado, sem uso. Você poderá usa-lo tranquilamente e ai sim começar a contar o tempo de uso.

Ah! Não se esqueça de verificar o selo do Inmetro!

2 Comentários
Escreva um comentário